Turismo

Turismo em Moçambique: 9 pontos turísticos

20views

Procurando um lugar com praias paradisíacas, clima descontraído e com a dose certa de aventura e relaxamento? Está na hora de você saber mais sobre o que fazer em Moçambique, um lugar mais que especial do continente africano.

Moçambique já sofreu muito com um longo passado de guerra civil, que trouxe muita destruição e muitas perdas. Mas o país vem se recuperando e o turismo em Moçambique vem crescendo de forma estável, com cada vez mais pessoas que querem aproveitar esse lugar de pessoas simpáticas e paisagens maravilhosas.

O que fazer em Moçambique: 9 pontos turísticos de Moçambique

Famoso por ser um dos melhores lugares para a prática de mergulho do mundo, há muitos motivos para visitar Moçambique. Além das praias de água cristalina, existem também boas opções para quem deseja ver vida selvagem de perto.

Nós listamos os 9 principais pontos turísticos de Moçambique que você poderá conhecer em sua viagem ao país:

  1. Maputo
  2. Inhambane
  3. Tofo
  4. Vilanculos
  5. Ilha de Bazaruto
  6. Parque Nacional Gorongosa
  7. Ilha de Moçambique
  8. Arquipélago Quirimbas
  9. Reserva de Niassa
  1. Maputo

Capital desde 1898, Maputo é geralmente a porta de entrada de quem inicia uma viagem por Moçambique. Ela fica bem ao sul do mapa e é um bom lugar pra conhecer mais sobre a cultura moçambicana.

Muitos mercados, vida noturna agitada e um dos melhores lugares para experimentar a culinária local: não saia de lá sem provar o peri-peri, um molho feito com pimenta de mesmo nome, que serve de base para diferentes pratos, como frango e camarão.

Como a maioria dos turistas estão afim mesmo é de conhecer as praias de Moçambique, a estadia na capital costuma ser bem curta. De qualquer forma, aproveite sua passagem por aqui e confira o que fazer em Maputo.

Uma boa pedida é fazer um city tour em Maputo, conhecendo alguns dos principais pontos turísticos de Moçambique, como a Estação Ferroviária, a Catedral, o Mercado Central, o Museu de História Natural e a Casa de Ferro

Vale dizer que os hotéis na capital cobram um preço mais salgado comparado a outros destinos. Se você for passar uma ou duas noites por lá, uma boa opção é o Hotel Maputo: com café incluído, restaurante e um terraço agradável, além de oferecem traslado do aeroporto.

  1. Inhambane

A 470km de Maputo, fica a pequena cidade de Inhambane. Seu nome original era “Terra de Boa Gente” – e isso já é um bom indício do que encontramos por lá.

Nossa passagem por Inhambane foi bem rápida, nós chegamos de avião na cidade e a “experiência” já começou no aeroporto, que era menor que uma rodoviária de cidade do interior e tinha um monte de gente na pista de pouso (o pessoal tava esperando um político que ia visitar a cidade).

O pouco tempo na cidade foi suficiente pra conhecer alguns pontos de interesse, como a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, o Mercado Central, o bairro antigo e o Porto. Também encontramos muitos sorrisos e olhares curiosos dos moradores.

Como não dormimos em Inhambane, não temos um hotel específico pra indicar. Mas você pode dar uma olhada nessa lista de hotéis em Inhambane se sua viagem para Moçambique incluir uma parada por lá.

  1. Tofo

Localizada na Província de Inhambane, a Praia de Tofo se tornou um destino muito popular entre os jovens. Tem um clima descontraído e praias convidativas pra quem curte surfe e kitesurfe.

Porém, o maior destaque vai para o mergulho: Tofo é conhecida por ser um ótimo ponto de mergulho para ver raias manta, baleias jubarte e tubarões baleia. Como bônus, nós ainda vimos um monte de golfinhos!

O plano inicial era passar apenas uma noite, mas acabamos ficando uma semana por lá. Se for em época de alta temporada, é melhor reservar hospedagem com certa antecedência.

Existem boas opções de acomodação em Tofo e nós sugerimos o Casa na Praia Tofo- beach front hotel, que é bem simpático, tem um clima rústico e fica de frente pra praia.

  1. Vilanculos

Vilanculos é um lugar bem agradável e um destino bastante procurado por quem quer explorar o arquipélago de Bazaruto e o melhor das praias de Moç. Entre as opções do que fazer em Vilanculos, está andar à cavalo pela praia, snorkel e mergulho nas ilhas próximas.

Lá também tem um aeroporto que, diferente de Inhambane, é novinho em folha (detalhe: quando chegamos lá, tava passando novela brasileira de 1980 na TV!).

A área principal de Vilanculos pode ser explorada à pé, e você irá encontrar bons restaurantes e bares, um mercado central, algumas lojas e opções de acomodação com o preço relativamente alto. O Dolphin Dhow Beach Safaris é uma opção simples, com um bom preço, que oferece traslado pro aeroporto.

  1. Ilha de Bazaruto

Com 37km de extensão, a Ilha de Bazaruto é a maior do arquipélago de mesmo nome, considerado a maior reserva marinha da África. Destino famoso para os amantes de mergulho (nós!), a água é cristalina e a vida marinha é muito abundante, sendo facilmente avistados tartarugas, raias manta, baleias jubarte, tubarões baleia e muitos corais.

Não quer se aventurar debaixo d’água? Vá mesmo assim. Você vai encontrar praias vazias, dunas de areia branca de um lado, lagos com flamingos (e crocodilos) de outro. Sim, um paraíso que vale cada momento da sua visita!

A opções de hospedagem pela ilha incluem lodges lindos e resorts de luxo. Nós não nos hospedamos lá, mas o Anantara Bazaruto Island Resort promete uma estadia inesquecível.

Para chegar até a ilha, você deve pegar um barco partindo de Vilanculos.

E se você quiser ler mais sobre Vilanculos e Bazaruto, pode conferir o relato do Casal Wanderlust, que passou um tempo por lá curtindo a beleza desse lugar incrível.

  1. Parque Nacional Gorongosa

Para quem busca o que fazer em Moçambique longe das praias, não pode perder esse lugar: o Parque Gorongosa é uma enorme área com floresta tropical, rios e vida animal abundante.

O Parque sofreu fortes devastações durante os anos de guerra civil e caça descontrolada. Porém, ele passou por um enorme programa de reabilitação, que foi muito bem sucedido e trouxe de volta toda a belezura do local.

Hoje em dia cada vez mais turistas descobrem o Parque, onde é possível encontrar elefantes, búfalos, leões, crocodilos e zebras.

Pra quem quer aproveitar o turismo em Moçambique para conhecer um pouco da África selvagem, Gorongosa é o lugar certo. A melhor forma de visitar o parque é fechando um tour para o Gorongosa, normalmente já com tudo incluso.

Vale dizer que o parque fica fechado entre meados de dezembro até abril.

  1. Ilha de Moçambique

Patrimônio da UNESCO, a Ilha de Moçambique tem apenas 3km e fica no nordeste do país, na província de Nampula. Foi ela que deu o nome ao país e, apesar do seu tamanho, já foi a capital de Moçambique por quase quatro séculos (antes de Maputo).

A ilha tem uma mistura grande de influências árabe e portuguesa. A maioria das construções históricas estão na área norte da Ilha, enquanto a parte sul é um pouco mais moderna, onde residem os moradores.

  1. Arquipélago Quirimbas

São cerca de 30 ilhas que formam o Arquipélago Quirimbas, onde encontramos uma grande variedade de praias paradisíacas e ótimos pontos de mergulho. Há também um parque nacional e um centro histórico, que valem ser explorados.

Uma ótima pedida aqui é fazer um passeio de barco, onde você poderá avistar golfinhos, passar por um naufrágio e fazer uma parada em São Gonçalo, um lindíssimo banco de areia.

Apenas algumas ilhas oferecem opções de acomodação, e um super achado é o Cinco Portas, outro hotel com preço super justo pro que oferece, com piscina e restaurante. Eles ainda fazem traslado pro aeroporto e preparam um almoço pra viagem, que você pode levar pro passeio de barco.

  1. Reserva de Niassa

Outra bela alternativa para quem busca o que fazer em Moçambique é conhecer a Reserva de Niassa: essa é a maior área protegida de Moçambique, sendo duas vezes maior que o Parque Nacional Kruger, na África do Sul. Uma área relativamente pouco explorada, onde o cenário pode variar de savanas a florestas.

Entre os animais que podem ser avistados, estão leões, leopardos, elefantes e uma variedade enorme de aves.

A melhor época para visitação é entre abril e outubro. Nós não fomos até lá, mas nos recomendaram hospedagem no Lugenda Wilderness Camp, um lodge que oferece várias atividades como safari guiado, trilhas e escalada.

Leave a Response